Antipalavras
Poesia e microcontos

Profissão

Marcadores:
Corto o real com a minha tesoura,
faço incisões com a prática clínica
vista no louco que em crise estoura,
vendo a razão descorada e cínica.

Quando recorto os pedaços da vida,
mesmo que sejam os nunca ocorridos,
sempre procuro a parte sentida,
todo o momento em que estamos caídos.

Pego o pedaço, que sai saltitante,
tenso e gritando em silêncio angustiante,
quando é passada a anterior agonia.

Vejo e revejo o pedaço tirado,
pego uma cola e com todo o cuidado,
colo de um jeito chamado poesia.
1 comentarios:

Também gosto desse tipo de colagem.
faz bem pra alma, faz bem pra vida.
;)


Postar um comentário

Antipalavras

Ou isso é poesia ou não é nada,
um nada absoluto que persiste
em tentar explicar tudo.

Mas um nada que não é ausência,
e sim, preenchimento ao contrário.

Assim como o mito, um nada
que é tudo, a poesia é um nada
superior ao vazio:
Antipalavra que anula a palavra comum,
resultando a realidade.

Essa é a função do poeta
equilibrar com antipalavras
um mundo construído por palavras
para que a ilusão em que todos vivem
adquira existência.

Anti-herói

Minha foto
Escrevo poesias, contos e crônicas. Toco piano na banda Reino Elétron. Sou formado em Letras e faço Jornalismo na Universidade de Passo Fundo

Antimarcadores

Antipeixes


AntiTwitter

    Siga-me no Twitter

    Receba por e-mail

    Antisseguidores