Antipalavras
Poesia e microcontos

Ele não é meu pai

Marcadores:
Hoje é Natal para o consumo
e as pessoas orfãs
procuram um pai que presenteie.

Somente um responde,
com uma risada sarcástica,
que só ganha presentes
quem já os tem.

Apesar da cor do traje
ele não visita quem está no vermelho
e é conservador de nascença

Sua face rosada e simpática
é feita de hipocrisia e paliativos,
pois nunca assumiu nossa paternidade
com sua mesadinha anual.
1 comentarios:

grande bruno!


Postar um comentário

Antipalavras

Ou isso é poesia ou não é nada,
um nada absoluto que persiste
em tentar explicar tudo.

Mas um nada que não é ausência,
e sim, preenchimento ao contrário.

Assim como o mito, um nada
que é tudo, a poesia é um nada
superior ao vazio:
Antipalavra que anula a palavra comum,
resultando a realidade.

Essa é a função do poeta
equilibrar com antipalavras
um mundo construído por palavras
para que a ilusão em que todos vivem
adquira existência.

Anti-herói

Minha foto
Escrevo poesias, contos e crônicas. Toco piano na banda Reino Elétron. Sou formado em Letras e faço Jornalismo na Universidade de Passo Fundo

Antimarcadores

Antipeixes


AntiTwitter

    Siga-me no Twitter

    Receba por e-mail

    Antisseguidores